editorial destaques

O QUE ESTÁ EM FOCO

economia sustentabilidade comunidade política saúde educação esportes polícia

COLUNAS

além da porteira curtas e picantes eco e pet vidas em foco

Política

Publicado em 13 de março de 2018 às 12:05h

44% dos eleitores se dizem pessimistas com eleição de 2018, diz Ibope

Levantamento encomendado pela CNI ouviu 2 mil pessoas em 127 municípios. Corrupção e falta de confiança nos candidatos são os principais motivos apontados entre os que se dizem pessimistas.
por Foco no Poder

esquisa Ibope, encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada nesta terça-feira (13), aponta que 44% dos eleitores se disseram “pessimistas” com a eleição presidencial deste ano. 20% dos entrevistados afirmaram estar “otimistas” com o pleito e outros 22% disseram não estar nem otimistas nem pessimistas.

O levantamento ouviu 2 mil pessoas em 127 municípios entre os dias 7 e 10 de dezembro do ano passado. De acordo com o Ibope, a margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

O índice de confiança do levantamento é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral.

Dentre aqueles que se disseram pessimistas com a eleição, 30% apontaram, de forma espontânea, a corrupção como principal motivo.

Outros 19% mencionaram a perda de confiança no governo e nos candidatos; 16% apontaram a falta de opções entre os pré-candidatos; e outros 11% citaram o fato de serem sempre os mesmos candidatos concorrendo, sem possibilidade de mudança ou de renovação.

Já entre os que se disseram otimistas, o principal motivo apontado foi a possibilidade de mudança e renovação (32%). Outros 19% citaram a esperança no voto ou na participação popular.

Promessas de campanha

A pesquisa também questionou os entrevistados sobre a opinião deles em relação à frase: “Eu acredito nas promessas de campanha dos candidatos”.

Dentre os ouvidos, 75% discordaram totalmente ou em parte da frase.

Outros 24% disseram concordar totalmente ou em parte com a frase.

Apesar do percentual, 84% dos eleitores disseram concordar totalmente ou em parte com a necessidade de estudar as propostas para decidir em quem votar. Apenas 14% afirmaram não concordar com a necessidade.

Partidos x candidatos

A pesquisa também revela que 72% dos entrevistados disseram que votam nos candidatos que gostam, independentemente do partido em que eles estejam. Apesar disso, 64% disse que considera importante o partido ao qual o candidato à Presidência está filiado.

Segundo o levantamento, o partido que apresenta maior percentual de apoiadores é o PT, que conta com a simpatia ou preferência de 19% dos entrevistados. Logo depois estão o MDB (7%) e o PSDB (6%).

Por outro lado, 48% dos entrevistados disseram não possuir preferência ou simpatia por nenhum partido político.

Características do candidato

Outro ponto abordado na pesquisa diz respeito ao que os entrevistados consideram características importantes para um candidato à Presidência. Para 87% deles, a principal delas é ser honesto e não mentir na campanha.

Já 84% dos entrevistados apontam como característica importante nunca ter se envolvido em qualquer esquema corrupção. 82% disseram que o candidato precisa transmitir confiança e 78% apontaram a importância de o candidato ter pulso firme e ser decidido.

Alinhamento ideológico x honestidade

O Ibope também questionou os 2 mil entrevistados sobre a seguinte questão: votariam em candidatos honestos, mas que proponham políticas com as quais as pessoas não concordam ou votariam em candidatos acusados de corrupção, mas que pensem como o entrevistado.

66% dos entrevistados disseram preferir votar em um candidato honesto que defenda políticas com as quais eles não concordam. Já 19% afirmaram que preferem votar em um candidato acusado de corrupção, mas que pense como eles.

Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK WHATSAPP


Colunas

Além da porteira
Confira todas as informações sobre o Agronegócio e Economia Local, oportunidades e curiosidades e muito mais.
Curtas e picantes
Engenheiro Civil, Pós Graduado em Marketing Empresarial, participa como estrategista em Campanhas Políticas desde 1985, conhecido por Dilvan Coelho.
Eco & Pet
Doutora em linguística pela PUC-RS (2014) e Mestre em Estudos de Linguagens, pela Universidade do Estado da Bahia - Uneb (2008), Cristhiane Ferreguett.