editorial destaques

O QUE ESTÁ EM FOCO

economia sustentabilidade comunidade política saúde educação esportes polícia

COLUNAS

além da porteira curtas e picantes eco e pet vidas em foco

Política

Publicado em 17 de abril de 2019 às 06:05h

Aceno de Neto à esquerda seria visando eleitorado baiano para 2022

Prefeito é considerado um dos principais nomes para concorrer ao governo do Estado em 2022
por Redação

Foto: Vaner Casaes/ALBA

Foto: Vaner Casaes/ALBA

Para alguns, as posições adotadas recentemente pelo prefeito ACM Neto, alinhando-se a pautas da esquerda, podem soar dissonantes com o que pensa a maioria do partido do qual é presidente nacional, o DEM. O entorno do gestor da capital baiana, no entanto, enxerga nesses atos uma estratégia visando seu futuro político.

Faltando um ano e meio para deixar o comando do Palácio Thomé de Souza, o nome de Neto já é visto como um dos mais fortes para a sucessão estadual baiana, em 2022. Para vencer uma eventual rejeição do eleitorado do interior do estado, que deu expressivas votações a nomes como Lula, Dilma, Wagner e Rui, a avaliação de pessoas próximas ao prefeito é que são necessários acenos como os que estão sendo dados para a esquerda.

Um deles foi o aporte dado à União Nacional dos Estudantes (UNE) para realização da 11ª Bienal de Arte e Cultura, realizada em fevereiro deste ano. Outro gesto teria sido a convocação do deputado estadual Léo Prates (DEM), que assume publicamente ser de centro-esquerda, para participar de sua gestão. Léo é atualmente titular da Semps.

Neto também tem se colocado contra algumas bandeiras levantadas pela direita brasileira, a exemplo do projeto Escola sem Partido, e provocado a ira de grupos, como o MBL.

Para a reportagem, o cientista político Joviniano Neto disse acreditar que a preocupação com o eleitorado baiano é importante “para quem tem pretensões majoritárias”.

“Eu acho que a posição dele é centro-direita e pode haver um movimento ao centro. E o que define no interior é uma posição mais de centro”, pontua. “É claro que quando se está na direta e vai para o centro, a pessoa acaba fazendo um movimento para a esquerda [risos]”, acrescenta.

Ele lembra ainda que em 2012, tentando se eleger pela primeira vez a prefeito de Salvador, para se aproximar da população negra, maioria na cidade, Neto colocou como vice na sua chapa a professora Célia Sacramento.

Ex-petista e ex-líder de Neto na Câmara Municipal, o vereador Henrique Carballal disse que desde que assumiu a Prefeitura, Neto dá sucessivos acenos para a esquerda.

“No meu entendimento, o governo do prefeito ACM Neto é de esquerda. É só você olhar o programa e as ações do prefeito ACM Neto. Você percebe nitidamente que o discurso da oposição é esvaziado. Cito dois programas que ilustram isso, o Morar Melhor e o Primeiro Passo”, falou ao bahia.ba.

Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK
Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK

Colunas

Além da porteira
Confira todas as informações sobre o Agronegócio e Economia Local, oportunidades e curiosidades e muito mais.
Curtas e picantes
Engenheiro Civil, Pós Graduado em Marketing Empresarial, participa como estrategista em Campanhas Políticas desde 1985, conhecido por Dilvan Coelho.
Eco & Pet
Doutora em linguística pela PUC-RS (2014) e Mestre em Estudos de Linguagens, pela Universidade do Estado da Bahia - Uneb (2008), Cristhiane Ferreguett.