editorial destaques

O QUE ESTÁ EM FOCO

economia sustentabilidade comunidade política saúde educação esportes polícia

COLUNAS

além da porteira curtas e picantes eco e pet vidas em foco

Projeto Cidade Limpa

Publicado em 9 de abril de 2019 às 13:45h

Autoridades e população se reúnem em audiência pública para apresentação do projeto “Cidade Limpa”

por Vanessa Silva

Foi realizada na noite desta segunda-feira (08), uma Audiência Pública para discutir o projeto “Cidade limpa”. O encontro foi realizado no auditório da Câmara Municipal de Teixeira de Freitas, e contou com a presença do prefeito Temóteo Brito, do Juiz de Direito Roney Cunha, do Bispo Dom Jailton Lino, idealizador do projeto, vereadores, secretários municipais e de uma plateia participativa, que se atentou a cada informação transmitida durante o evento.

O projeto que tem como objetivo criar ações de cuidados com o lixo e conscientização de descarte adequado, contará com o apoio de diversos órgãos, entre eles, os poderes Executivo, Legislativo, Judiciário, como também, instituições de ensino, entidades de classe e associações comunitárias e comunidade em geral.

O prefeito da cidade, Temóteo Brito, parabenizou o Bispo pela inciativa: “Quero parabenizar a iniciativa do Bispo Dom Jailton Lino e de todos que estão se unindo para este projeto, que é de grande importância por trazer principalmente a conscientização em relação aos cuidados com a nossa cidade. Agradeço a todos que estão participando deste momento, pois, quando fortalecemos nossos esforços, somos mais fortes. É muito importante essa discussão sobre o cuidado com a limpeza urbana, sobretudo, conscientizar o cidadão que o lixo é de todos”, além disso o prefeito falou que vai empenhar todo esforço com a estrutura da prefeitura, para ajudar nesse projeto que é de suma importância para a melhor qualidade de vida de toda população da cidade.

Aninha, moradora da cidade de Teixeira de Freitas e catadora de reciclagem, também agradeceu a iniciativa dos órgãos em colocar em ação esse projeto, que visa a melhoria da saúde pública: “Esse projeto Cidade Limpa é para melhorar a cidade e a condição de vida dos moradores, e fico muito agradecida em saber que existem pessoas que se importam com a organização do lixo na cidade e em manter o município limpo.”

E continuou: “Quando falarem das 25 etapas do projeto, fica meu  pedido para que todos abracem a ideia, pois estamos lutando hoje pelo futuro dos nossos filhos. Queremos acreditar que com essa iniciativa estamos dando um pontapé inicial para garantir um futuro melhor”, disse a moradora.

O presidente da Câmara de vereadores, Ronaldo Cordeiro, resumiu o objetivo da audiência pública: “O objetivo aqui é dialogar sobre ações que possam contribuir para a construção de uma cidade mais limpa e organizada. O nosso papel é fomentar a ideia de consciência ambiental as comunidades escolares e comunidade em geral, e consequentemente promover as mudanças de hábito na população. Meu pedido é que a sociedade em geral se una para fortalecer esse projeto, pois, cidade limpa é cidade saudável.”

O vereador sargento Berg, que está como presidente da Comissão do Meio Ambiente, falou sobre a reunião interna realizada com o Bispo Dom Jailton: “Após uma reunião com o Bispo, e a apresentação desse projeto, entendemos a importancia da iniciativa para a cidade, e então vimos a necessidade de convocar diversos órgãos da cidade, como, Secretarias, Ministério Público, empresários e populares. Quero também reforçar uma cobrança, para que traga  a essa casa um código ambiental, para nos orientar e assim seguir de forma eficiente esse projeto.”

O juiz da Fazenda Pública, dr. Roney Moreira, parabenizou o Bispo Dom Jailton pela iniciativa e também a população por comparecer em grande número a audiência pública: “Quero parabenizar o Bispo, por ser além de mentor, o responsável por esse projeto. Muito feliz em ver um grande número de populares para debatemos um assunto tão importante. Essa audiência é um motivo de reflexão, pois em pleno século 21 ainda é necessário uma audiência para tratar sobre a limpeza da cidade. Acrescento que, uma cidade limpa é sinônimo de um povo civilizado, mas de qualquer forma é um momento oportuno para que além do lançamento do projeto seja efetuado nossas criticas aos gestores e também a nós mesmos.”

O Bispo diocesano Dom Jailton, conta como surgiu a ideia de sugerir esse projeto aos órgãos responsáveis: “A ideia surgiu, quando chegando a Teixeira de Freitas no ano passado , recebo a visita de uma família, vinda de Florianópolis, e em um passeio pela cidade nos deparamos com um carro que jogava continuamente lixo na rua. Então, uma menina de 8 anos, que estava conosco, me indagou sobre a atitude daquela pessoa. O espanto daquela garotinha me chamou a atenção, então surgiu a ideia de, também, chamar atenção de toda uma população para os problemas relacionados ao descarte inadequado do lixo.”

O Bispo também  falou sobre a importância de levar adiante, em conjunto, o projeto Cidade Limpa: “Esse projeto trará uma melhor qualidade de vida e saúde para os moradores desta cidade. Temos muito a cumprir com este projeto e peço que todos possam participar e ser um multiplicador desse trabalho”, finalizou.

O projeto seguirá um calendário e para este ano, estão previstas as seguintes ações:

I – Avaliação da Primeira Etapa

II – Ações nas escolas: palestras, oficinas, redações, poesias, músicas, desenhos, visitas técnicas, gincanas, mutirões, projeto de coleta seletiva e outros.

III – Campanha de recolhimento de EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual) para doação aos catadores.

IV – Reunião com a Associação de Catadores.

V – Instalação de lixeiras em pontos da cidade.

VI – Implantação da Coleta Seletiva em Paróquias, Repartições Públicas, Estabelecimentos Comerciais, Condomínios, Ruas/Bairros.

Colunas

Além da porteira
Confira todas as informações sobre o Agronegócio e Economia Local, oportunidades e curiosidades e muito mais.
Curtas e picantes
Engenheiro Civil, Pós Graduado em Marketing Empresarial, participa como estrategista em Campanhas Políticas desde 1985, conhecido por Dilvan Coelho.
Eco & Pet
Doutora em linguística pela PUC-RS (2014) e Mestre em Estudos de Linguagens, pela Universidade do Estado da Bahia - Uneb (2008), Cristhiane Ferreguett.