editorial destaques

O QUE ESTÁ EM FOCO

economia sustentabilidade comunidade política saúde educação esportes polícia

COLUNAS

além da porteira curtas e picantes eco e pet vidas em foco

Rural

Publicado em 27 de julho de 2018 às 07:14h

Bahia lidera número de propriedades rurais do país

por Foco no Poder

Dados preliminares do Censo Agropecuário 2017, divulgados nesta quinta-feira (26), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), em Salvador, apontam que a Bahia continua sendo o estado brasileiro que abriga o maior número de estabelecimentos rurais, contabilizando mais de 762 mil estabelecimentos. O estudo também revela um crescimento nas cadeias produtivas da fruticultura e caprinocultura da Bahia. A apresentação aconteceu no auditório do IBGE, no bairro de Nazaré, em Salvador.

               
De acordo com o coordenador operacional do Censo na Bahia, André Urpia, entende-se como estabelecimento rural a propriedade que destina toda produção, ou parte dela, para comercialização, ou considera a produção importante para a subsistência. “Apesar de os dados ainda não terem sido analisados por completo, os resultados preliminares já oferecem aos órgãos ligados à agricultura horizontes de atuação e perfil de municípios. O material não está em sua totalidade, mas já disponibiliza informações de apoio”, sinalizou.
A coleta de informações ocorreu no período de outubro de 2016 a fevereiro de 2017. Nesta edição, a produção de palma forrageira foi incluída no quesito de Lavouras Temporárias, onde constam milho, feijão, algodão, mandioca e outros produtos. Segundo o estudo, a Bahia produziu 1,5 mil toneladas de palma, alimento que contribui para a segurança alimentar do rebanho e dinamiza a pecuária em propriedades de agricultores familiares.
Sobre o efetivo de animais na Bahia, o rebanho de caprinos passou de 2.139.749 (Censo 2006) para 2.383 603 (dados preliminares 2017). O de ovinos era 2.672 868 (Censo 2006) e agora está em 2.860 432. Quanto à cadeia da avicultura, o número passou de 20.961 (Censo 2006) para 31.133 (em 2017).
Aumento de mulheres
Os dados preliminares do Censo Agropecuário 2017 mostram ainda que o total de estabelecimentos agrícolas nos quais o produtor é do sexo feminino subiu de 12,7% para 18,6% entre 2006 e o ano passado. A Bahia também se destaca superando a média nacional com 25,58% de mulheres dirigindo as propriedades rurais no estado.
“Isso nos remete a pensar no processo de empoderamento e de autonomia das mulheres, que tem se fortalecido”, afirma a gestora da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), Célia Watanabe.
 
Outros destaques
Na cadeia da fruticultura, a Bahia está em primeiro lugar na produção de maracujá, cacau, coco, umbu, licuri. No que se refere à produção leiteira, há um comparativo entre 2006 a 2017, em que a produção de leite de vaca saiu de 786.891 mil litros para 844. 417 mil litros. Por fim, a produção de ovos de galinha saltou de 36 660 dúzias (2006) para 81 646 dúzias (2017).
Fonte: Ascom/SDR
Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK WHATSAPP


Colunas

Além da porteira
Confira todas as informações sobre o Agronegócio e Economia Local, oportunidades e curiosidades e muito mais.
Curtas e picantes
Engenheiro Civil, Pós Graduado em Marketing Empresarial, participa como estrategista em Campanhas Políticas desde 1985, conhecido por Dilvan Coelho.
Eco & Pet
Doutora em linguística pela PUC-RS (2014) e Mestre em Estudos de Linguagens, pela Universidade do Estado da Bahia - Uneb (2008), Cristhiane Ferreguett.