editorial destaques

O QUE ESTÁ EM FOCO

economia sustentabilidade comunidade política saúde educação esportes polícia

COLUNAS

além da porteira curtas e picantes eco e pet vidas em foco

Curtas & Picantes

por Dilvan Coelho
Publicado em 16/12/2018 ás 15:23h

CURTAS E PICANTES (112)

 

O fato mais comentado

O fato mais comentado da última semana foi a mudança de Lucas Bocão, que saiu da Rede Sul Bahia de Comunicações e foi para a Rádio Eldorado, pertencente a Família Guimarães. Com isso, a Família Pinto perdeu o seu principal cabo eleitoral e detentor da maior audiência do Extremo Sul da Bahia. A mudança de Bocão vai permitir que ele possa criar sua identidade própria e não mais será visto como homem de Uldurico, que servia para atender os interesses políticos da Família Pinto, o que nunca permitiu que ele alçasse um vôo mais alto. Na realidade, Bocão sempre foi usado como cabo eleitoral para fazer os acordos políticos dos Pinto e para ajudar eleger o filho de Uldurico a deputado federal. De agora em diante Lucas terá condição de construir a sua própria carreira política com independência.

 

O distanciamento de Temóteo

O distanciamento do vice-prefeito Lucas Bocão do seu companheiro de chapa, o atual prefeito Temóteo Brito, é visto por muitos analistas e pessoas chegadas a ambos como tendo sido influenciado por Uldurico Pinto, devido a seus interesses financeiros não terem sido atendidos. Foi assim que aconteceu com todos os prefeitos que Uldurico apoiou em Teixeira, como Wagner Mendonça, Padre Apparecido, João Bosco e, por último,Temóteo Brito. Criou-se um estigma de que o apoio de Uldurico decide a eleição. Sem dúvida que a comunicação sempre teve grande influência em uma eleição majoritária, porém, nesta última eleição presidencial, esse paradigma foi quebrado, Bolsonaro ganhou contra a grande mídia nacional e a manipulação dos principais Institutos de Pesquisa.

 

Ronaldo volta à presidência

Ronaldo Baitakão, depois de ter sido presidente da Câmara de Vereadores durante os dois primeiros anos do mandato do ex-prefeito João Bosco, vai voltar a ser presidente para o próximo biênio. Nos dois primeiros anos do mandato de Temóteo Brito, Ronaldo foi o líder do governo e o defendeu com altivez, mostrando as realizações e fez, muitas vezes, a oposição se calar diante da sua defesa coerente, sem radicalizar o processo. Sem dúvida que Ronaldo é um homem de muita habilidade política. Para ocupar a liderança do governo no próximo biênio foi convidado o atual presidente da Câmara, Agnaldo da Saúde, que, provavelmente, deverá aceitar o convite. A dupla tem feito um trabalho de destaque na Câmara e poderá pleitear um voo mais alto no futuro.

 

Protagonistas da próxima eleição

Mesmo antes de virar o ano, os protagonistas da próxima eleição de prefeito já começaram a se articular e as peças do xadrez da política teixeirense já se movimentam. Existe um pensamento histórico do homem que mandou mais tempo na Bahia, que foi ACM, que dizia: “A política é a arte do possível e o possível se examina na hora”. A primeira grande cartada foi a mudança do radialista e vice-prefeito Lucas Bocão, que saiu da rádio dos Pinto e poderá ter uma reaproximação com o prefeito Temóteo Brito, e até mesmo ajudar na política social do governo, que precisa melhorar na aprovação popular. Hoje, a primeira preocupação de qualquer governo deve ter o foco no cidadão. Com o trabalho social que fez ao longo do tempo, Bocão detém um grande respaldo popular.

 

Alianças possíveis

Muito se comenta que os Pinto e o PT vêm  costurando uma aliança com o objetivo de enfrentar o atual prefeito,  que poderá ser o principal adversário. É claro que outras candidaturas poderão surgir para representar, além de mudança, uma verdadeira renovação, que hoje é o sentimento dominante da população teixeirense, de acordo com as pesquisas qualitativas que têm sido feitas ao longo dos últimos anos. Nomes como os de Caio Checon e Marta Helena mostraram força nas urnas nas últimas eleições, mas outros têm sido cogitados, como os de Agnaldo da Saúde, Jonathan Molar e Marcelo Belitardo; e até mesmo o novo presidente da Câmara, Ronaldo Baitakão. Esses nomes poderão  surpreender os candidatos que hoje são considerados preferidos.

Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK WHATSAPP




Publicado em 06/12/2018 ás 15:23h

CURTAS E PICANTES (111)

 

Comunicação é a alma do negócio

O princípio fundamental da comunicação em geral, formulado de maneira primorosa por David Ogilvy: “Comunicação não é o que você diz, é o que os outros entendem”. Esta é a regra de ouro de qualquer comunicação, principalmente da comunicação política. Grande parte dos homens de poder acham que o gasto com comunicação é dispensável. Principalmente por isso não dão importância a comunicar com eficiência as realizações do governo e muitas das vezes as mentiras se transformam em verdades, desgastam a imagem daqueles que estão no poder. Aqueles que detêm meios de comunicação de grande alcance se transformam em atores importantes. No caso de Teixeira, o detentor do maior meio de comunicação da região tem exercido influencia nas eleições regionais.

 

A proliferação das enquetes

As enquetes não têm validade científica por diversas razões, inclusive, porque podem ser manipuladas, até mesmo pelos eleitores que têm interesse nos seus preferidos. Recentemente, o Portal SBN lançou uma enquete em Teixeira com os nomes que despontam como possíveis candidatos a prefeito nas próximas eleições de 2020. A lista dos candidatos foi composta de nomes que já se declararam pretensos pré-candidatos e de outros que estão sendo comentados com mais força nos bastidores políticos da cidade. Segundo a matéria divulgada pelo site, houve a participação de mais de 15 mil internautas e os nomes mais votados foram: Agnaldo da Saúde, 27%; João Bosco, 23%; Jonathan Molar, 17%; Eujácio Dantas, 11%; Lucas Bocão, 10%; Caio Checon, 5%; e Marcelo Belitardo, 5%.

 

Os possíveis candidatos

Dos nomes citados na enquete, dois deles não deverão ser candidatos: João Bosco, porque está inelegível, e Lucas Bocão, que pretende ser candidato em Alcobaça, onde goza de boa popularidade. Sendo assim, de acordo com a enquete, se a eleição fosse hoje, a disputa se daria entre Agnaldo, Molar, Eujácio, Caio Checon e Belitardo. Todos esses nomes representam mudança no quadro político local. Ocorre que, de acordo com as pesquisas, o povo de Teixeira, além de mudança, quer uma verdadeira renovação no processo político, principalmente na forma de administrar a cidade. Resta saber quem de fato terá esse perfil de fazer uma gestão inovadora com foco no cidadão, visando a eficiência e a ética. Cada vez mais o povo vem cobrando competência dos gestores e que haja transparência nos gastos com o dinheiro público. Esse é o modelo de gestão gerencial.

 

Eleição na Câmara de Vereadores

A eleição para presidência da Câmara de Vereadores deverá ocorrer no próximo dia 12. O candidato que tem maior chance de vitória é o atual líder do governo Ronaldo Cordeiro. Que, além de ter boa experiência, é homem da confiança do prefeito, além disso, conta com o apoio irrestrito do atual presidente Agnaldo Teixeira, que fez uma gestão bem avaliada e tem o apoio da grande maioria dos vereadores. Outra candidatura de oposição deverá ser colocada, que é o vereador Jonathan Molar, que hoje é disparado o mais bem avaliado pela população, conforme pesquisa recente. Molar tem se mostrado um vereador independente e quer que a Casa Legislativa seja também um poder independente. Segundo Molar, os poderes devem ser independentes e harmônicos, é o que reza a Constituição.

 

Mudanças no governo

O prefeito Temóteo Brito depois da eleição, de acordo com o recado das urnas, sentiu necessidade de promover mudanças. Ele já mandou recado: “O secretário que não fizer política não ficará no governo”. Depois disso, mudanças já estão sendo feitas. Com a saída de dr. Jorge Henrique, substituído por dra. Denise, a Secretaria de Esportes deverá ser ocupada pelo titular da Comunicação, que cede seu cargo para um novo titular, cujo nome ainda não foi revelado. O secretário de Saúde Max Almeida está fazendo um esforço redobrado para se manter no cargo, isso porque, mesmo dando seu melhor, a saúde continua sendo o calcanhar de Aquiles do governo. Segundo o prefeito, já melhorou 40%, mas, sua intenção é transformar a saúde de Teixeira numa referência. Até o início de janeiro outras cabeças poderão rolar, mesmo nos cargos de segundo escalão.

Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK WHATSAPP




Publicado em 01/12/2018 ás 15:23h

CURTAS E PICANTES (110)

 

A reforma administrativa

O governador Rui Costa encaminhou, nesta sexta-feira (30), à Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Projeto de Lei propondo uma nova reforma administrativa do Estado, com o objetivo de torná-lo mais enxuto e eficiente na prestação de serviços à sociedade. Além de dar respostas rápidas e eficazes às demandas sociais, a reforma pretende enxugar, ainda mais, a máquina administrativa, por meio de corte de despesas com cargos comissionados e reestruturação de empresas e autarquias do Estado. A reforma visa fortalecer a capacidade executiva do Estado baiano em um contexto de grave crise econômica do País. A previsão é de que mais de mil cargos comissionados sejam extintos. “O nosso grande desafio, neste momento, é prestar serviços com elevado grau de eficiência para toda a sociedade”, afirmou Rui Costa.

 

Eunápolis está adequando

O Município de Eunápolis tem a frente um gestor que já foi testado várias vezes e sempre foi aprovado pela população, tanto assim, que já obteve 4 vitórias sucessivas, 3 como prefeito e uma como deputado. Robério está promovendo também uma reforma na administração com o objetivo de enxugar a máquina e reduzir as despesas. O prefeito está reduzindo para a metade o número de secretarias do governo e está criando um núcleo duro do governo baseado no tripé: gestão, política e comunicação. Gestão e política devem andar de mãos dadas e a comunicação é o que faz a população acompanhar os atos do governo, que devem visar a eficiência e a transparência da gestão. A reforma que está sendo promovida em Eunápolis deve servir de exemplo para os demais municípios da região.

 

O programa Mais médicos

O Ministério da Saúde informou na quinta-feira (29) que mais da metade das vagas preenchidas no Programa Mais Médicos está em regiões de alta vulnerabilidade e de extrema pobreza. De acordo com o balanço, dos 8.366 médicos que já estão aptos a se apresentarem aos gestores locais, 53,3% escolheram cidades com maior vulnerabilidade. Os profissionais que escolheram as periferias das capitais e regiões metropolitanas somaram 17,3%. Segundo o ministério, até as 17h de quinta (27), o sistema alcançou 33.542 inscritos com registro (CRM) no Brasil. Desse total, 8.366 profissionais foram distribuídos para atuação imediata. As inscrições prosseguem até dia 7 de dezembro. Dados repassados pelos municípios apontam que 1.644 profissionais já se apresentaram ou iniciaram as atividades.

 

A dança das cadeiras

Em Teixeira, o prefeito Temóteo Brito já sinalizou que deverá mexer no governo, fazendo algumas alterações. A Secretaria de Planejamento, que era ocupada pelo engenheiro Jorge da Total, agora está sendo ocupada por drª Denise, que estava como diretora na Secretaria de Infraestrutura. Na Secretaria de Saúde, Max Almeida está demissionário e a pasta deverá ser ocupada por alguém do Espírito Santo, que em breve deve ser anunciado. Outros setores do governo deverão sofrer alterações; tem muita gente com as barbas de molho. Na Comunicação, o radialista Salvador Rodrigues, que trabalhou em Teixeira há mais de vinte anos como diretor da rádio Caraípe, quando ainda pertencia ao atual prefeito, está na cidade e já deu entrevista em alguns órgãos de imprensa dizendo que recebeu convite para voltar a Teixeira, porém não se sabe ainda qual função irá ocupar.

 

Candidaturas à vista

Em Teixeira de Freitas, mesmo antes da entrada do ano novo, logo depois da eleição, a pauta das discussões de quem serão os candidatos a prefeito tomou corpo. Enquetes já estão sendo promovidas pelos meios de comunicação, o que, de certa forma, faz o debate ganhar as ruas. Os nomes novos estão tendo preferência nas enquetes. O atual presidente da Câmara, Agnaldo Teixeira, vem liderando as enquetes, alternando com outros nomes novos como oposição, a exemplo do vereador Jonathan Molar, do mesmo partido de Caio Checon – quem saiu fortalecido das urnas quando obteve 13,5 mil votos para deputado federal. Marta Helena também tem sido citada como uma candidata que tem densidade eleitoral, conforme ficou confirmado nas urnas em 3 oportunidades. O nome do ex-prefeito João Bosco perde força devido ao fato de estar inelegível.

Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK WHATSAPP




Publicado em 22/11/2018 ás 15:23h

CURTAS E PICANTES (109)

Reforma administrativa

O governador Rui Costa (PT) deve encaminhar até a próxima semana, para a Assembleia Legislativa, projetos de lei com mudanças na estrutura administrativa e na previdência do estado. A proposta, que tem como objetivo cortar gastos no Executivo e elevar contribuição previdenciária de servidores, cuja alíquota deve subir de 12% para 14%. De acordo Rui, a privatização de empresas é considerada pouco eficiente, levando em consideração o déficit que já ultrapassa os R$ 4 bilhões, por isso, na reforma administrativa, é estudada pelo governador a extinção de estatais, entre elas a Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) e de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder) e a Bahia Pesca. A situação da Bahia ainda é privilegiada em relação a outros estados, que não pagam salários e 13º, com previdências quebradas.

 

Insolvência dos municípios

Os municípios, na sua grande maioria, estão insolventes, as receitas cada dia diminuem mais e as despesas aumentam. Em estados como Minas Gerais, as prefeituras estão fechando as portas, e os serviços essenciais não estão sendo executados. Mesmo na Bahia, muitos municípios não vão conseguir honrar com os salários e 13º. Em Teixeira de Freitas o prefeito tem conseguido manter os salários em dias com muito sacrifício e, mesmo assim, o pagamento dos fornecedores está sendo comprometido. A partir do ano novo o prefeito Temóteo Brito tem dado sinais evidentes que vai fazer uma reforma administrativa e demitir contratados visando colocar as finanças em dias. O prefeito vem cobrando dos secretários mais ação política, quando nos 2 primeiros anos só queria falar de gestão.

 

Aniversário da Policlínica

Na tarde da terça-feira (20/11) foi realizado um encontro em comemoração ao 1º aniversário da Policlínica Regional de Saúde de Teixeira de Freitas. O evento aconteceu na recepção da Policlínica, reuniu secretários de Saúde de municípios que participam do consórcio, equipes de marcação, funcionários do setor, a administração do Consaúde e da Policlínica e a imprensa para um momento de bate-papo e reflexão sobre a trajetória de conquistas e avanços da unidade. De acordo a diretora-geral da Policlínica, Lizandra Amim, em um ano de funcionamento da unidade foi possível realizar mais de 76 mil exames e consultas, dentre eles, muitos que antes não eram oferecidos na região, além de ser possível, graças à competente equipe da Policlínica, proporcionar atendimentos humanizados e de forma individual.

 

Eleição da Câmara

A Câmara de Vereadores de Teixeira de Freitas deverá eleger a sua nova diretoria para o próximo biênio no dia 12 de dezembro, na última secção do ano. Na medida em que vai afunilando o processo, o número de pretensos candidatos vai diminuindo. Os nomes que foram ventilados são: Sargento Berg, Bernardo Cabral, Joris de Gel, Marcílio Goulart e Ronaldo Cordeiro. Porém, a tendência é que os candidatos da base do governo venham apoiar Ronaldo Cordeiro, que tem o apoio do atual presidente Agnaldo Teixeira. Restaria o nome de Marcílio Goulart, que poderia tentar como candidato de oposição, entretanto, ele vem dando sinais de que não vai colocar uma chapa para sofrer uma derrota acachapante, quando o número de votos que ele poderia contar é apenas 4 com o dele e 15 votariam no candidato oficial. Tudo leva a crer que Ronaldo será candidato único.

 

Realizações do governo

Na tribuna da Câmara os vereadores da base aliada vêm fazendo uma defesa vigorosa do governo Temóteo Brito, apontando as inúmeras realizações da gestão que a cada dia vem ganhando força. Os dois discursos mais acalorados foram os dos vereadores Ronaldo Cordeiro, o atual líder do governo e futuro presidente da Casa, e do vereador Joris de Gel, que pretende retirar sua candidatura e ocupar um lugar na mesa diretora. Os dois principais vereadores que hoje fazem oposição ao governo, Jonathan Mollar e Marcos Belitardo, vêm fazendo um trabalho consciente, cobrando ações do governo nos setores que eles julgam mais prioritários, como saúde e infraestrutura. Quando o trabalho de oposição é equilibrado, serve de farol para a gestão, no sentido de corrigir rumos.

Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK WHATSAPP




Publicado em 17/11/2018 ás 15:23h

CURTAS E PICANTES (108)

Depoimento de Lula

O depoimento de Lula sobre o sítio de Atibaia foi o fato mais comentado na última semana. Principalmente devido ao puxão de orelha que a juíza Gabriela Hardt, que substituiu Sergio Moro na operação Lava Jato, deu no ex-presidente, que queria roubar a cena quando perguntou à juíza se ele era o dono do sítio. Além disso, Lula tentou incitar seus seguidores, mas foi duramente reprimido pela magistrada. Também a juíza impediu que ele usasse o momento para fazer palanque político e se colocar como vítima. Tudo indica que Lula será condenado mais uma vez, porque os que prestaram depoimentos no processo incriminaram ele, a exemplo de Emilio Odebrecht, que confirmou ter liberado recursos para a reforma do sítio com o intuito de beneficiar Lula e obter vantagens.

 

Haddad vai evitar criticas

O ex-candidato Fernando Haddad, derrotado na eleição presidencial, não teve uma reação civilizada no processo democrático, que é de praxe ligar para o candidato vitorioso e reconhecer a derrota, ao invés de ter essa atitude, Haddad teceu críticas ao vencedor, o que foi um ato repudiado por todos. Haddad agora recuou e informou que não fará mais críticas ao governo de Bolsonaro. Existe o consenso de que todo governante tem direito a uma trégua de pelo menos 100 dias, que é o período que subtende que já colocou a máquina administrativa para funcionar. Ocorre que Bolsonaro vai pegar um País mergulhado em uma crise econômica, política e, sobretudo, moral, que o novo presidente vai precisar de um tempo muito maior para colocar o País no rumo certo.

 

Plano da mandiocultura

O Plano de Ação Territorial da Mandiocultura iniciado em 15 de dezembro de 2016 responde aos anseios das comunidades no que tange ao aumento da produtividade, capacitações, legalização das farinheiras e inovação tecnológica. Somente no município de Alcobaça, hoje, existem cerca de 400 farinheiras funcionando em situação precária, entretanto, as existentes e as novas estão sendo adequadas para as chamadas farinheiras sustentáveis. Estas adequações foram possíveis devido ao apoio do Banco do Nordeste por meio do Agroamigo, onde todas as farinheiras poderão ser financiadas para somar com recursos próprios. Hoje, o plano tem como parceiros: Prefeitura Municipal de Alcobaça, Fibria, BNB, Bahiater, Ministério Público Estadual, UFSB, IFBaiano, Polímata, Controller, ADAB, CAR. Segundo o prefeito Léo Brito, essa atividade é uma grande geradora de emprego e renda no município.

 

Governo está reagindo

Depois do recado que as urnas mandaram, o prefeito Temóteo Brito tem se movimentado para dar uma nova dinâmica a seu governo. Na última semana várias atitudes foram tomadas. Em audiência com a imprensa, o prefeito anunciou a retomada do passe livre para estudantes carentes, na oportunidade, anunciou várias ações do governo, inclusive deixou claro que os secretários devem fazer política, e aquele que, assim não proceder, não continuará no governo. Nas entrelinhas ficou claro que o prefeito poderá fazer uma reforma administrativa para dar maior visibilidade às ações do governo. Informou ainda que de agora em diante irá atender na prefeitura, pois ali é a casa do povo. Em outro reduto, o líder do governo, Ronaldo Cordeiro, fez na tribuna da Câmara uma defesa brilhante do governo.

 

Cafeicultura em expansão

A cafeicultura vem ganhando força no Extremo Sul da Bahia, principalmente devido à crise hídrica no Espírito Santo, que ainda é o maior produtor de Café Conilon do Brasil. Mas, a Bahia vem conquistando seu espaço e hoje já é o segundo maior produtor, superando o estado de Rondônia, com quem disputava o posto. A Bahia, além de oferecer um clima propício, tem um regime pluviométrico regular e maior reserva de água para irrigação. Na última semana, a Cooperativa Cooabriel e parceiros realizaram em Teixeira de Freitas “Um Dia de Campo” para apresentar o lançamento do Alion e compartilhar o sucesso da linha nutricional da Produquímica. O proprietário da Fazenda Âncora, Rosselito Bonadiman, aonde aconteceu o encontro, sugeriu a transformação desse evento num grande momento, agregando valores com a participação de grandes parceiros do agronegócio da nossa região.

Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK WHATSAPP




Publicado em 09/11/2018 ás 15:23h

CURTAS E PICANTES (107)

Escolha do inimigo

Bolsonaro tem usado as estratégias de guerra até para montar o seu Ministério. Ao escolher Sergio Moro para o superministério, além de mostrar que o item moralidade será a prioridade número um do seu governo, ele quer combater também a violência, o tráfico de drogas e de armas. Além disso, Bolsonaro definiu que seu inimigo é o PT e já escolheu também o campo de batalha. Se o ministro da Economia, Paulo Guedes, conseguir resolver o problema da economia, o Brasil entrará numa era virtuosa e voltará a crescer, mesmo porque, os recursos não irão continuar saindo pelo ralo da corrupção, como aconteceu até hoje, principalmente nos governos petistas, em que a corrupção foi institucionalizada. Quando Bolsonaro quebrar o sigilo do BNDES, a PETROBRÁS será uma gota d’água no mar da corrupção.

 

O crescimento do PSL

O PT elegeu 57 deputados federais, contra 70 em 2014; o PSL, embalado por Bolsonaro, foi de um deputado em 2014 para 51 eleitos agora. A Câmara dos Deputados será composta por 513 deputados federais de 30 partidos diferentes. PT e PSL elegeram o maior número de representantes. A bancada do PT terá 56 deputados e a do PSL, 52. São os dois partidos com mais deputados federais eleitos. Em seguida com mais cadeiras na Casa aparecem PP (37), MDB (34) e PSD (34). PMDB foi o que mais perdeu cadeiras: caiu de 66 eleitos em 2014 para 34 em 2018. PSL foi o que mais ganhou cadeiras: foram 52 deputados eleitos agora, contra 1 em 2014. Menos da metade dos deputados conseguiu se reeleger, ou seja, 240 dos 513 e 273 não foram reeleitos. PSDB, que foi a 3ª maior bancada eleita em 2014, caiu para a 9ª.

 

Destaques nas eleições

 O Foco tem feito matérias com aqueles que se destacaram na última eleição em Teixeira. O primeiro destaque foi para o jovem deputado Uldurico Jr que surpreendeu e conseguiu ser reeleito, o segundo foi o candidato a deputado federal Caio Checon que foi o mais votado de Teixeira e obteve 13,5 mil votos, o terceiro destaque foi para a candidata a deputada estadual, Marta Helena que foi a mais votada e obteve 13 mil votos. O último a ser destacado foi o vereador e presidente da Câmara que coordenou a candidatura de Paulo Câmara na região e conseguiu dar uma votação expressiva, chegando a mais de 5 mil votos a um candidato completamente desconhecido da região. Todos os 4 políticos que foram destacados pelo foco são potenciais candidatos a prefeito de Teixeira na próxima eleição. Mesmo que não sejam candidatos serão atores importantes na eleição de prefeito. Isso porque, a arma do político é o voto.

 

A dura realidade das urnas

Há muito tempo que ouço a frase de que “coice de urna dói quatro anos seguidos”. Aqueles que não conseguiram se eleger ou mesmo teve um desempenho pífio nas urnas, além de curtir a dor do coice das urnas não querem nem ouvir falar de eleição. As pesquisas, mesmo antes da eleição, já sinalizava a baixa votação de alguns candidatos. A pior realidade foi do deputado Ronaldo Carletto que na eleição de 2014 conseguiu ter em Teixeira 2.200 votos e nesta eleição só conseguiu 1.035 votos, mesmo tendo colocado 6,5 milhões de emendas no orçamento e esperava ter uma votação de pelo menos 3 mil votos. Acontece que pouca gente sabia das emendas que já foram liberadas na área da saúde e de infraestrutura. Outro desempenho pífio foi o deputado federal Paulo Magalhães que obteve apenas 1.015 votos e a expectativa era ter 5 mil votos.

 

A presidência da Câmara

A eleição para a presidência da Câmara de Vereadores para o próximo biênio acontecerá na última secção do ano e ocorrerá no final do próximo mês. Em Teixeira de Freitas alguns nomes da base do governo tem se manifestado, como o Sargento Berg, o atual vice-presidente Bernardo Cabral, o vereador Joris de Gel e o atual líder do governo Ronaldo Cordeiro. A oposição que hoje conta com 5 vereadores está se movimentando e querem eleger o vereador Marcilio do PT. Tudo pode acontecer e até a minoria vencer a maioria quando ela se divide. O atual presidente Agnaldo da Saúde não podendo ser candidato, afirma que tem compromisso com Ronaldo Cordeiro. Se o prefeito Temóteo Brito não atuar no processo, corre o risco de ver a presidência da Câmara cair nas mãos dos adversários. Se isso acontecer terá um final de mandato tumultuado.

Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK WHATSAPP




Publicado em 02/11/2018 ás 15:23h

CURTAS E PICANTES (106)

Bolsonaro o novo presidente

A eleição do novo presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, reacendeu a chama da esperança na maioria do povo Brasileiro, mesmo naqueles que não compareceram às urnas para validar o seu nome. Bolsonaro não recebeu um cheque em branco, pois foi votado por apenas 39% dos eleitores que estavam habilitados, 32% votou em Fernando Haddad, 21% não compareceram as urnas e 8% votaram brancos e nulos. O resultado das urnas mostra que o novo presidente tem uma grande responsabilidade de conquistar a fatia que não votou nele. O Brasil já respira um clima de confiança, principalmente com as primeiras medidas tomadas, como a nomeação do Juiz Sergio Moro para o superministério, que vai combater a corrupção, o crime organizado, o tráfego de armas e de drogas.

 

Israel quer ajudar o Brasil

Na visita que fez ao presidente eleito Jair Bolsonaro, o embaixador de Israel Yossi Shelley anunciou a intenção do seu País de bancar a instalação, no Nordeste, de uma usina piloto de dessanilização de água do mar. Hoje 80% da água consumida em Israel vem da água dessanilizada. Israel é um grande celeiro mundial da produção de alimentos usando a água dessanilisada para a irrigação. O nordeste brasileiro tendo água poderá ser um grande produtor de alimentos e de frutas como já acontece em Juazeiro da Bahia e em Petrolina nas margens do rio São Francisco, que produz frutas para exportação. Para acabar com a pobreza do Nordeste o povo nordestino não precisa de esmolas, mas de trabalho e geração de rendas.

 

O recado das urnas na região

No Brasil inteiro as urnas mandaram recado para os políticos, muitas oligarquias foram derrotadas nas urnas a exemplo de José Sarney no Maranhâo. Aqui na região a família Pinto foi salva pelo bongo, com a reeleição surpreendente de Uldurico Junior. A família se uniu para dar uma votação expressiva no Extremo Sul e o deputado buscou votos em outras regiões para completar a sua eleição. A família Brito que hoje detém 3 prefeituras, o destaque ficou para o prefeito Leo Brito, que saiu fortalecido da urnas. Se tiver reeleição os dois prefeitos da região, que hoje tem condição de ser reeleito é o de Alcobaça e o de Caravelas. Na costa das baleias, os prefeitos de Mucuri, Nova Viçosa e Prado saíram enfraquecidos das urnas, sendo que o pior de todos é o de Nova Viçosa, em que o seu principal adversário, Robinho teve uma votação esmagadora e foi o único estadual eleito na região.

 

O agronegócio é a solução

Diante da crise que o país atravessa o agronegócio tem sido a salvação da lavoura. No extremo sul da Bahia a diversidade de produção tem sido o carro chefe para os pequenos produtores. A mandiocultura no território do Extremo Sul tem recebido o apoio da Fíbria e do Banco do Nordeste e dos municípios da região, dos 13 municípios, apenas 2 não aderiram ao programa. O destaque tem sido o município de Alcobaça aonde hoje tem cerca de 400 farinheiras tradicionais que serão adequadas para a Farinheira Sustentável, no próximo dia 9 de novembro serão inauguradas 3 novas farinheiras. No distrito de Pouso Alegre em Alcobaça foi fundada a Cooperativa De Agricultores Do Vale do Itaitinga – CAVI e foi construído o Centro de Referência em Mandiocultura que tem como objetivo dinamizar a cadeia produtiva da mandioca no Extremo Sul da Bahia.

 

Adequação das administrações

Todas as prefeituras no Brasil inteiro estão vivenciando grandes dificuldades com a redução das arrecadações e o aumento das despesas. O fato é que nenhuma delas tem recursos para investimentos próprios em infraestrutura. Aqui na nossa região prefeituras grandes como Teixeira de Freitas e Itamaraju estão tendo dificuldades de manter em dias a folha de pagamento. Tanto a Secretaria de Saúde como a de Educação o dinheiro que entra de verbas federais não cobrem a folha de pagamento e é preciso o município completar para conseguirem manter a folha em dias. A única solução é os prefeitos enxugar a máquina pública porque o próximo ano deverá ser pior ainda.

Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK WHATSAPP




Publicado em 26/10/2018 ás 15:23h

CURTAS E PICANTES (105)

A dança dos números na reta final

As pesquisas sempre foram os principais balizadores para decisão do voto daqueles que não querem perder o voto e por isso votam quem está na frente das pesquisas. Institutos importantes como o Ibope e o Datafolha têm um enorme poder de influenciar no voto. Porém diante de tantos desacertos, o eleitor já não acredita cegamente nos institutos e por isso os resultados das eleições cada vez menos tem batido com as pesquisas. Agora na reta final outros institutos estão mostrando números discordantes dos 2 Institutos mais famosos do Brasil. Enquanto o Ibope mostrou na pesquisa do dia 24/10 uma diferença de 14%e o Datafolha 12% a favor de Bolsonaro o Voxpopuli contratado pela CUT apresentou uma diferença de apenas 5%. Entretanto o Instituto FSB/PACTUAL apresentou uma pesquisa com 20% a favor de Bolsonaro.

 

Bolsonaro só perde se tiver um Tsunami

O povo brasileiro está respirando as eleições, para saber quem será o próximo presidente. Bolsonaro venceu no primeiro turno com 46%, 49 milhões de votos e Haddad teve 29% o que deu 31 milhões e representou uma diferença de 18 milhões de votos. Como os eleitores de Alckmin que foram 5% e os de João Amoedo 2,5% dificilmente votam no PT, e votando em Bolsonaro já daria para vencer a eleição com mais de 53%, mesmo que os eleitores de Ciro Gomes 12,5% e Marina Silva venham a votar em Haddad o que daria 42%. Analisando o cenário do primeiro turno podemos chegar a conclusão que a tendência é Bolsonaro vencer a eleição com cerca de 60% dos votos válidos. Segundo o presidente do Ibope, Bolsonaro só perde esta eleição se tiver um Tsunami na política brasileira.

 

Rui Costa uma liderança de expressão

O Governador Rui Costa saiu fortalecido das urnas e foi a principal força do PT em todo Brasil. Além de ter obtido uma votação recorde na Bahia vencendo com 75% dos votos válidos obteve 5 milhões de votos com uma diferença de 3,5 milhões sobre o adversário, e também elegeu os dois senadores e uma bancada expressiva na Câmara dos deputados. Devido ao resultado das urnas, Rui será a maior força de oposição ao governo de Jair Bolsonaro se ele vencer. Como Rui não é radical e já sinalizou que o Brasil precisa fazer um governo de coalizão para que possa tirar o País do buraco, provavelmente terá uma convivência civilizada com o futuro presidente da república e continuará fazendo um governo bem avaliado, como fez no primeiro mandato, se tornando uma força política de expressão nacional.

 

Deputados mais votados da região

Os deputados mais votados de Teixeira e da região da base governista são os que têm direito de nomear os cargos estaduais. Na eleição de 2014 os mais votados foram Valmir Assunção federal e Robinho estadual, por isso eles nomearam os cargos. Na eleição de 2018 os mais votados em Teixeira da base do governo foram Josias Gomes e Valmir Assunção federal, Robinho e Paulo Rangel estadual. Sendo que Josias Gomes e Paulo Rangel foram os mais votados em Teixeira, na região foram Valmir Assunção e Robinho. Portanto os cargos que hoje pertencem aos dois deputados deverão continuar. A não ser que Uldurico Junior venha para a base do governo, o que não está fora de cogitação. Já o deputado Ronaldo Carletto que foi bem votado na região, mas em Teixeira teve uma votação pequena.

 

Reforma administrativa em Teixeira

Na coluna anterior, abordamos a possibilidade de haver uma reforma administrativa, conforme o desejo que o prefeito tem manifestado. Sem dúvida que uma reforma daria uma nova cara ao governo gerando novas esperanças para a população que nas urnas, através do voto silencioso, manifestou a sua insatisfação. Alguns defensores do governo argumentam de que se o prefeito tivesse ido pra rua pedir votos o quadro seria outro. Podemos até concordar com esse argumento, mas na política a arma do político é o voto e se um prefeito não demonstrar que tem votos ele fica fragilizado. Aqui na região os prefeitos que deram maior votação percentual ao governador foram Uberlandia de Jucuruçu, 95% e Leo Brito de Alcobaça 86%, portanto saíram fortalecidos das urnas.

Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK WHATSAPP




Publicado em 19/10/2018 ás 15:23h

CURTAS E PICANTES (104)

Pesquisas sinalizam vitória

As pesquisas sinalizam que a vitória de Bolsonaro no segundo turno poderá ser com mais de 65% dos votos válidos. A pesquisa do Ibope divulgada na segunda feira (15/10) já mostrava 59×41, ou seja 18% de frente, o que daria mais de 20 milhões de votos de frente. A pesquisa do Datafolha divulgada nesta quinta feira (18/10)confirmou os números do Ibope. O quadro é irreversível, a não ser que aconteça um fato novo de grande relevância. Caso isso não aconteça Bolsonaro será o próximo presidente do Brasil a partir de 1º de janeiro de 2019. A possibilidade de atrair Ciro Gomes para os braços de Haddad foi praticamente eliminada com o pronunciamento do Senador eleito pelo Ceará, Cid Gomes, irmão de Ciro Gomes que saiu do primeiro turno com um bom capital político e já pensa nas próximas eleições.

 

Rui Costa continua em campanha

O Governador Rui Costa reeleito com a segunda maior vitória do Brasil com 75% dos votos válidos, já está visitando as cidades em que Bolsonaro ganhou no primeiro turno, nesta quarta feira (15), foi no Sudoeste da Bahia em Itapetinga e a tarde foi a Itabuna, na quinta feira esteve em Teixeira de Freitas e Porto Seguro, sábado visita Vitória da Conquista e Jequié e deve continuar em campanha até as vésperas da eleição. No seu discurso Rui Costa pede para votar em Haddad para que ele possa fazer um governo melhor ainda do que fez no primeiro mandato. No primeiro turno Fernando Haddad obteve na Bahia 60% dos votos válidos e Rui Costa pretende elevar esse número para 80%. Não vai ser uma tarefa fácil reverter o quadro nas cidades baianas que Bolsonaro ganhou.

 

Vitória surpreendente

O Candidato do PPL, Uldurico Júnior obteve 66.343 votos e foi eleito, pela segunda vez, Deputado Federal pela Bahia no 1º turno das Eleições 2018. Em Teixeira de Freitas, apesar de ter constado em 1º lugar nas pesquisas informais encomendadas por estudiosos da política, havia, quase certeza, de que o Deputado Federal não conseguiria se reeleger por conta da enorme concorrência e também em razão do momento político atual cujos estudos, mostravam uma tendência de renovação da Câmara Federal e do Senado por conta da insatisfação generalizada que se abateu sobre os eleitores em razão dos recentes escândalos em nível nacional envolvendo 2/3 do congresso em crimes de corrupção. No Extremo Sul da Bahia ele obteve 44 mil votos e em outras regiões conseguiu 22 mil votos.

 

Leo Brito virou o jogo

O prefeito Léo Brito virou o jogo em Alcobaça, além de ter dado uma votação expressiva a seus candidatos a deputado, Ronaldo Carletto e Robinho, obtiveram 20% dos votos válidos, conseguiu derrotar os dois favoritos Lucas Bocão e Uldurico Jr que nas pesquisas chegaram a aparecer com 38%, no entanto só conseguiram 15% dos votos. Além dos deputados, Rui Costa recebeu 86% dos votos e Fernando Haddad 70%, os senadores da base aliada também foram vitoriosos: Wagner teve 40% e Coronel 37%. Enquanto Irmão Lázaro o senador de oposição mais votado teve 14%. Zé Ronaldo obteve apenas 12% e Bolsonaro 21%. O desempenho do prefeito chamou atenção do governo que o convidou para ele coordenar a campanha do segundo turno na região, uma vez que ele é presidente da APES e tem função política.

 

Reforma administrativa

Conversas de bastidores circulam de que o prefeito Temóteo Brito entendeu o recado das urnas, devido ao baixo desempenho de seus candidatos. Por isso cogita fazer uma reforma administrativa visando colocar nos postos chaves secretários que além de técnicos tenham também o perfil político. O objetivo é melhorar o índice de satisfação no atendimento à população. O quadro de Secretários formado pelo prefeito tem um bom nível, mas deixa a desejar do ponto de vista político e muitas das vezes evitam falar sobre política e dizem preferir falar de gestão, com raras exceções. Acontece que a gestão não consegue decolar se não andar de mãos dadas com a política, afinal os cargos são de confiança e os secretários são os autênticos representantes do prefeito perante a população.

Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK WHATSAPP




Publicado em 11/10/2018 ás 15:23h

CURTAS E PICANTES (103)

O recado das urnas

No Brasil inteiro as urnas mandaram recado através do voto silencioso. Na Câmara dos deputados houve renovação de 47%, no Senado foi maior ainda 85%. O voto de revolta falou mais alto nesta eleição, Bolsonaro teve 46% dos votos válidos e uma frente de 18 milhões de votos para o candidato de Lula. Bolsonaro venceu em 17 estados e Haddad em 9 e nas capitais o placar foi de 23×3 a favor de Bolsonaro. No Nordeste a Bahia foi quem deu a maior vitória a Haddad devido ao desempenho do governador Rui Costa que venceu a eleição com 75% dos votos válidos. Bolsonaro venceu em apenas 6 cidades da Bahia. No Extremo Sul, a grande maioria dos prefeitos foram derrotados, vai ser preciso colocar as barbas de molho, para não saírem pela porta dos fundos em 2020. O recado foi dado!

 

Prefeitos que saíram melhor

Dos treze municípios do Extremo Sul da Bahia, o prefeito de Lajedão foi quem deu a maior vitória proporcional a seus candidatos. Ele conseguiu dar cerca de 40% dos votos válidos a Claudio Cajado federal e Zé Cocá estadual. O segundo que deu mais votos foi o prefeito de Alcobaça Léo Brito que conseguiu dar cerca de 20% dos votos a Ronaldo Carletto federal e Robinho estadual, conseguindo derrotar os favoritos em Alcobaça que eram Lucas Bocão e Uldurico Junior que ficaram na casa dos 15%. Com o trabalho de infraestrutura que Léo Brito fez em Alcobaça e com a sua presença mais constante no município ele conseguiu virar o jogo e a avaliação do seu governo melhorou.

 

A maior derrota da região

O prefeito de Eunápolis Robério Oliveira e a prefeita de Porto seguro Claudia Oliveira foram os dois maiores derrotados da região, mesmo com duas prefeituras importantes não conseguiram eleger a Filha Larissa Oliveira a deputada estadual. Roberio estava sendo o campeão de vitorias em toda região do Extremo Sul da Bahia, isso porque todas as eleições que ele e a mulher disputaram saíram vitoriosos, no entanto amargaram uma derrota quando não conseguiram eleger a filha deputada estadual, mesmo tendo fechado acordos em todas as cidades do Extremo Sul, inclusive em Teixeira   aonde investiu alto e teve apenas 319 votos. Em Eunápolis Larissa teve cerca de 9 mil votos enquanto Cordélia Torres obteve mais de 19 mil votos. Em Porto Seguro, ela também perdeu para Jânio Natal.

 

Vitória de Rui Costa

Na Bahia o governador Rui Costa obteve uma das maiores vitórias do Brasil e foi a segunda maior vitória do PT, aonde obteve 75% dos votos válidos, só perdeu para o governador do Ceará também do PT que obteve 80% dos votos válidos. Para presidente Rui Costa deu uma vitória expressiva a Haddad obtendo uma frente de 2,7 milhões de votos, o que sem dúvida ajudou levar a eleição para o segundo turno. Rui Costa foi vitorioso na grande maioria das cidades baianas, dos 417 municípios, Fernando Haddade foi vitorioso em 411 municípios e só perdeu em 6 cidades, que foram: Teixeira de Freitas, Eunápolis, Buerarema, Itabuna, Itapetinga e Luis Eduardo Magalhães. Certamente Rui Costa vai usar sua força política para dar uma vitória maior ainda a Haddad no segundo turno na Bahia.

 

Segundo turno no Brasil

Historicamente todos os candidatos que venceram o primeiro turno ganharam a eleição no segundo turno. Bolsonaro teve uma montanha de votos de frente, foram 18 milhões de votos. Como houve cerca de 20% de abstenção, acredita-se que esta abstenção venha diminuir inclusive o número de votos brancos e nulos que foram 9% e chegou a mais de 10 milhões de votos também poderá reduzir. Como a eleição presidencial desperta maior interesse na população, principalmente na classe mais esclarecida, que na grande maioria são eleitores de Bolsonaro poderá elevar o percentual de votos de Bolsonaro e chegar a mais de 60% dos votos válidos. Se isso realmente acontecer, o novo presidente terá capital político e popularidade suficiente para promover as reformas necessárias e tomar medidas amargas para ajudar tirar o Brasil do buraco.

Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK WHATSAPP