editorial destaques

O QUE ESTÁ EM FOCO

economia sustentabilidade comunidade política saúde educação esportes polícia

COLUNAS

além da porteira curtas e picantes eco e pet vidas em foco

Eleição 2018

Publicado em 3 de outubro de 2018 às 05:03h

“Dá pra gente levar no 1º turno”, diz Bolsonaro após pesquisas.

por Foco no Poder

No dia em que apareceu com 32% de intenção de votos na pesquisa Datafolha e recebeu o apoio oficial da FPA (Frente Parlamentar da Agropecuária) do Congresso, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) falou para seus seguidores nas redes sociais nesta terça-feira (2) que é possível ganhar a eleição já no próximo domingo (7).

“Eu peço encarecidamente: vamos trabalhar um pouquinho mais, pessoal. Dá pra gente levar no 1º turno”, declarou o candidato ao Palácio do Planalto durante transmissão ao vivo a cinco dias da votação.

Esta foi a segunda live desde que Bolsonaro deixou o hospital, no sábado (29), após 23 dias internado em decorrência da facada que levou durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG). Ele prometeu voltar às redes sociais durante todos os dias até o fim da semana, sempre a partir das 20h30, o horário eleitoral na TV.

Sem citar o Datafolha de hoje, o presidenciável, que diz não acreditar em levantamentos do instituto, mencionou o resultado da pesquisa Ibope divulgado nesta segunda (1º), no qual ele teve 10 pontos percentuais a mais que o segundo colocado, o candidato do PT, Fernando Haddad.

“De imediato, a Bolsa de Valores subiu 4%, a maior alta diária desde novembro de 2016, e o dólar recuou abaixo de R$ 4, [para] R$ 3,93”, leu Bolsonaro em um papel. Segundo o candidato, o resultado decorreu da confiança que o mercado tem no economista Paulo Guedes, apontado por ele seu “futuro ministro da Fazenda e Planejamento, um superministério”.
“Se o mercado reage dessa maneira, é porque acredita na pessoa, na vida pregressa, no conhecimento, na capacidade do senhor Paulo Guedes”, declarou.

Bolsonaro estava sentado entre o senador Magno Malta (PR-ES) e o deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), seu filho, que é candidato ao Senado pelo Rio. O candidato estava vestido com uma camisa esportiva da Adidas, diante de uma mesa com uma toalha estampada com imagens de pimentas.

Desta vez, o presidenciável não falou sobre a possibilidade debate da TV Globo, o último do 1º turno, marcado para a noite de quinta-feira (4). Na live de ontem, ele disse estar fazendo “de tudo” para comparecer. “Só não vou se meus médicos me proibirem para tal”, afirmou.

Na manhã desta quarta (3), o cirurgião Antonio Luiz Macedo, que cuidou de Bolsonaro no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, deve visitá-lo em sua casa no Rio de Janeiro para checar o seu estado de saúde.

Ele declarou ainda que a eleição está polarizada, com ele de um lado e o PT do outro. “Se houver 2º turno, não há dúvida que será entre nós e o Haddad”, afirmou, passando a atacar diversos itens do plano de governo petista. Fonte UOL

Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK WHATSAPP


Colunas

Além da porteira
Confira todas as informações sobre o Agronegócio e Economia Local, oportunidades e curiosidades e muito mais.
Curtas e picantes
Engenheiro Civil, Pós Graduado em Marketing Empresarial, participa como estrategista em Campanhas Políticas desde 1985, conhecido por Dilvan Coelho.
Eco & Pet
Doutora em linguística pela PUC-RS (2014) e Mestre em Estudos de Linguagens, pela Universidade do Estado da Bahia - Uneb (2008), Cristhiane Ferreguett.