editorial destaques

O QUE ESTÁ EM FOCO

economia sustentabilidade comunidade política saúde educação esportes polícia

COLUNAS

além da porteira curtas e picantes eco e pet vidas em foco

Fake News

Publicado em 12 de agosto de 2019 às 14:40h

FAKE NEWS: É falsa notícias que afirmam fechamento de empresas na Bahia

por Vanessa Silva

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado da Bahia (SDE) esclarece que o áudio que circula na internet, nos grupos de Whatsapp, sobre suposto “fechamento das fábricas da Ford, Boticário, Nestlé e Avon na Bahia” não passa de notícia falsa.

Primeiro ponto, o teor alarmista do conteúdo do áudio é típico das chamadas fake news. Analisando apenas um dos itens já é possível apurar a falta de veracidade: somando o número de empregos gerados, as quatro empresas geram 11,9 mil empregos e não “42 mil” como diz a mensagem.

Além disso, não é real que o Governo do Estado “aumentou os impostos” e, com isso, teria motivado o “fechamento das fábricas”. Na verdade, o governo possui uma política de incentivo fiscal que pode chegar até a 100% de isenção, a depender do ramo de produção.

Além disso, a Bahia está entre os três estados que ganharam ritmo de produção no acumulado do segundo trimestre de 2019, tendo uma variação positiva de 4%, passando de -3,4%, nos três meses anteriores, para 0,6%, enquanto o país apresentou queda de 1,0% (dados recentes do IBGE). Este resultado mostra o empenho do governo baiano em atrair novos investimentos e incentivar a ampliação daqueles que já estão operando.

Apesar do contexto de contínua queda na produção industrial nacional, a Bahia segue crescendo economicamente e deverá ter a instalação de 224 novos empreendimentos, com aporte financeiro de R$ 13,5 bilhões e a previsão de gerar 20,6 mil empregos diretos, até dezembro de 2021.

A perspectiva de recuperação é demonstrada ainda nos números positivos do primeiro semestre deste ano: Os 31 empreendimentos implantados foram responsáveis pelo investimento de R$ 2,5 bilhões e a geração de 5,4 mil empregos diretos. Destas novas fábricas, 80% estão nas cidades do interior do estado.

A estratégia, bem sucedida, de atração de investimentos do governo baiano é comprovada nos 54 protocolos de intenções assinados no início desse ano, com previsão de R$ 3,6 bilhões em investimentos e possibilidade de mais gerar 4,8 mil empregos diretos. Os dados são fruto de acompanhamento da SDE junto às empresas incentivadas pelo Estado.

Detalhamento da atual situação ATIVA de produção das fábricas mencionadas no áudio fake:

Boticário (Camaçari)

Investiu na fábrica R$ 549,2 milhões e gera atualmente 628 empregos diretos. No Centro de Distribuição investiu R$ 241 milhões e gera 197 empregos.

Nestlé (Itabuna e Feira de Santana)

Na planta de Itabuna: fez investimento de R$ 30,9 milhões e gera 217 empregos diretos. Na fábrica de Feira de Santana, até 2017, investiu R$ 169,3 milhões e, em 2018, fez novo investimento de R$ 19,8 milhões em aplicação. Atualmente gera 598 empregos diretos.

Ford (Camaçari)

Gera 10 mil empregos, sendo 7 mil diretos e 3 mil terceirizados e já investiu mais de R$ 800 milhões na Bahia.

A empresa assegurou ao Governo do Estado que o fechamento da fábrica, em São Paulo, não afetará a unidade baiana. A planta da fábrica no Polo de Camaçari, segundo a própria empresa, é de grande eficiência para a marca.

Avon (Simões Filho)

Em atuação na Bahia desde 2002, a Avon investiu R$ 300 milhões no Centro de Distribuição e gera cerca de 300 empregos diretos.

PORTAL SBN| SISTEMA BRASILEIRO DE NOTÍCIAS/ASCOM /SDE

Colunas

Além da porteira
Confira todas as informações sobre o Agronegócio e Economia Local, oportunidades e curiosidades e muito mais.
Curtas e picantes
Engenheiro Civil, Pós Graduado em Marketing Empresarial, participa como estrategista em Campanhas Políticas desde 1985, conhecido por Dilvan Coelho.
Eco & Pet
Doutora em linguística pela PUC-RS (2014) e Mestre em Estudos de Linguagens, pela Universidade do Estado da Bahia - Uneb (2008), Cristhiane Ferreguett.