editorial destaques

O QUE ESTÁ EM FOCO

economia sustentabilidade comunidade política saúde educação esportes polícia

COLUNAS

além da porteira curtas e picantes eco e pet vidas em foco

ESPORTES

Publicado em 4 de abril de 2017 às 23:44h

Ousadia: jovens jogam futebol americano em Teixeira de Freitas

por Foco no Poder

Um esporte que exige muita proteção -Para jogar Futebol Americano é ideal ter mais de 110 quilos e 1,85 de altura.

Nossa equipe conheceu de perto um grupo de jovens que se juntaram para jogar futebol americano em Teixeira de Freitas. Amantes deste esporte, decidiram fundar o Projeto Bahia Infantry. O time está composto por 49 jogadores que treinam 3 vezes por semana, (quintas-feiras às 19h30, sábados e domingos às 15h30), no Estádio Municipal Tomatão.

O Fernando Pêgo, diretor e técnico, lembra como iniciou o sonho de criar o grupo. “Cerca de 8 anos começamos a treinar, mas foi há 3 anos que alguns jogadores resolveram reativar esse projeto, e todos nós abraçamos, e há 10 meses que estamos caminhando com o Bahia Infantry. O projeto é uma novidade para a cidade e região, agregando valores ao futebol. Espero que a sociedade teixeirense nos abrace, em troca, daremos boas partidas. Com objetivo de nos tornarmos um time que usa todos os equipamentos, como todos devem já ter visto nos grandes jogos, e assim colocarmos o time na superliga brasileira,” salienta Fernando.

Stefano Pelletti que é técnico do time, destaca 3 maiores objetivos do projeto. “O ponto mais imediato já está acontecendo que é a formalização da associação para dar respaldo ao time, e assim, podermos receber ajuda pública e privada, consequentemente andamento ao time, e nos profissionalizarmos. O segundo objetivo, que também é uma grande necessidade, o recrutamento de jogadores. Sentimos falta de jogadores mais pesados, e para o futebol americano são necessários homens com o biótipo diferente de outros esportes. Precisamos de quem pesa mais de 110 quilos, com mais de 1,85 de altura,” conta.

O terceiro grande objetivo da equipe é adquirir equipamentos adequados. “Precisamos equipar o time, o futebol americano é caro, já que todo o material é importado. O equipamento para um só jogador fica em torno de R$1.200,00, e por ser um esporte de alto impacto, precisa de muita proteção. Hoje treinamos com muito cuidado, devido à falta do material,” destaca o técnico.

Eles já estão articulando para criar uma liga baiana desse esporte. A Bahia conta com 8 times de futebol americano, e na região, tem uma equipe em Caravelas engatinhando, outras em Itamaraju, Eunápolis e Porto Seguro. Esse é um esporte que está crescendo no mundo inteiro.

O time conta com o apoio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de Teixeira de Freitas, através do secretário Anderson Pinto, prefeito Timóteo Brito e do diretor de esportes Gunter Saboya que cederam o espaço para os treinos. Para homens que tenham interesse em participar do time, bastam ir ao dia dos treinos e se apresentarem para algum membro da diretoria. A comunicação pode ser feita também através da fanpage: https://www.facebook.com/BahiaInfantryFA/

Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK
Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK

Colunas

Além da porteira
Confira todas as informações sobre o Agronegócio e Economia Local, oportunidades e curiosidades e muito mais.
Curtas e picantes
Engenheiro Civil, Pós Graduado em Marketing Empresarial, participa como estrategista em Campanhas Políticas desde 1985, conhecido por Dilvan Coelho.
Eco & Pet
Doutora em linguística pela PUC-RS (2014) e Mestre em Estudos de Linguagens, pela Universidade do Estado da Bahia - Uneb (2008), Cristhiane Ferreguett.