editorial destaques

O QUE ESTÁ EM FOCO

economia sustentabilidade comunidade política saúde educação esportes polícia

COLUNAS

além da porteira curtas e picantes eco e pet vidas em foco

ABSURDO

Publicado em 11 de agosto de 2018 às 10:37h

Preso após se masturbar enquanto observava adolescentes disse que ato era para ativar testosterona

por Katia Armini

G1/ O homem de 33 anos que foi preso após ser flagrado se masturbando enquanto observava sete adolescentes que ensaiavam uma coreografia, em Salvador, disse em depoimento à polícia que a masturbação era para ativar a testosterona durante musculação. A informação foi divulgada pela Polícia Civil nesta sexta-feira (10).

Bruno da Silva Santos foi preso na quarta-feira (8), ouvido e liberado. Ainda segundo a polícia, ele vai responder em liberdade pelos crimes de satisfação de lascívia mediante a presença de criança ou adolescente, ato obsceno e ameaça.

Conforme informações da polícia, Bruno disse que estava fazendo musculação no terraço de um imóvel e, entre uma série e outra, se masturbava para ativar a testosterona. Em outra casa, as sete adolescentes ensaiavam e eram observadas por ele.

As garotas perceberam o assédio e contaram a situação para a mãe de uma delas. Após o relato, a mulher tentou um diálogo com Bruno. A polícia informou que, mesmo após ser chamado atenção pela mulher, Bruno continuou a se masturbar e ainda ameaçou as vítimas.

Diante da situação, as adolescentes foram até a 3º Delegacia Territorial (DT/Bonfim) e denunciaram o homem. Os investigadores da unidade foram até o local indicado pelas vítimas e flagraram Bruno ainda no imóvel. No local, peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT) encontraram e recolheram amostras de sêmen dele.

Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK WHATSAPP


Colunas

Além da porteira
Confira todas as informações sobre o Agronegócio e Economia Local, oportunidades e curiosidades e muito mais.
Curtas e picantes
Engenheiro Civil, Pós Graduado em Marketing Empresarial, participa como estrategista em Campanhas Políticas desde 1985, conhecido por Dilvan Coelho.
Eco & Pet
Doutora em linguística pela PUC-RS (2014) e Mestre em Estudos de Linguagens, pela Universidade do Estado da Bahia - Uneb (2008), Cristhiane Ferreguett.