editorial destaques

O QUE ESTÁ EM FOCO

economia sustentabilidade comunidade política saúde educação esportes polícia

COLUNAS

além da porteira curtas e picantes eco e pet vidas em foco

Bahia

Publicado em 13 de junho de 2019 às 06:46h

Reconhecimento facial será utilizado para segurança na Copa América

Câmeras estarão presentes dentro e no entorno da Arena Fonte Nova, nas estações de metrô, aeroporto e em pontos estratégicos
por Redação

Foto: Jorge Cordeiro/SSP

Foto: Jorge Cordeiro/SSP

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) reuniu, nesta quarta-feira (12), representantes das polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Departamento de Polícia Técnica (DPT) para apresentação à imprensa do esquema de segurança que está sendo montado para a Copa América Brasil 2019. Salvador, uma das cidades-sede, receberá cinco jogos na Arena Fonte Nova.
Os investimentos em segurança durante o período dos jogos somam R$ 3 milhões e consistem, principalmente, no pagamento de horas extras para policiais e bombeiros que atuarão na capital. Mais de 11 mil profissionais vão garantir a segurança dentro e fora da Arena.
A tecnologia será uma grande aliada na prevenção de crimes, com destaque para o sistema de reconhecimento facial – utilizado pela primeira vez em um torneio internacional. As câmeras estarão presentes dentro e no entorno da Arena Fonte Nova, nas estações de metrô, aeroporto e em pontos estratégicos. Um esquema de videomonitoramento com 200 câmeras e auxílio de drones vai fornecer imagens do estádio, centros de treinamento, hotéis e principais vias de acesso.
Do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), policiais civis, militares, técnicos e bombeiros, além de representantes de forças federais e municipais, Defesa Civil e saúde terão acesso às imagens, facilitando o acionamento das instituições em casos de emergência. No total, 28 instituições públicas e privadas integram o CICC.
A SSP coordena as ações que envolvem polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e DPT. “É uma grande estrutura, inclusive com a interação de órgãos federais, que não se limita apenas ao entorno da Arena Fonte Nova, mas em outros locais de grande aglomeração. O período dos jogos coincide com as festas de São João e é importante frisar que a maior parte do investimento em segurança é para garantir horas extras de policiais da capital, de modo que não comprometa o policiamento no interior do estado”, afirmou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.
Policiamento e capacitação
Os jogos ainda não começaram, mas a Polícia Militar já iniciou a atuação na Copa América. No último domingo (9), a PM realizou a escolta das delegações da Argentina e Colômbia e a varredura dos hotéis onde as equipes estão hospedadas. Os Centros de Treinamento e a Arena Fonte Nova também passam por revistas.
Segundo o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Anselmo Brandão, além das ferramentas tecnológicas, portais de abordagens serão instalados no perímetro da Fonte Nova e no Farol da Barra. “Contaremos com mais de 9,1 mil profissionais para passar segurança não somente para quem visita, mas para os baianos. Nossa tropa tem sido preparada desde o ano passado, principalmente o policiamento especializado”, destacou. Nos hotéis, policiais bilíngues estarão à disposição das delegações, turistas e imprensa internacional.
A Polícia Civil atuará com operações de alto risco, ações de inteligência, combate a cambistas e prevenção a furtos e roubos. Além de um efetivo extra de 500 policiais civis, haverá reforço nas delegacias territoriais, aptas a receber apresentações de ocorrências tanto pela Polícia Civil quanto pela Militar.
Equipes veladas farão a observação de suspeitos e, confirmado o delito, vão acionar guarnição mais próxima para condução. A Delegacia Móvel ficará estacionada em frente à Arena, e um posto do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom) será montado na área interna do estádio, caso haja necessidade de registro de ocorrência. Fonte: bahia.ba
Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK WHATSAPP

Colunas

Além da porteira
Confira todas as informações sobre o Agronegócio e Economia Local, oportunidades e curiosidades e muito mais.
Curtas e picantes
Engenheiro Civil, Pós Graduado em Marketing Empresarial, participa como estrategista em Campanhas Políticas desde 1985, conhecido por Dilvan Coelho.
Eco & Pet
Doutora em linguística pela PUC-RS (2014) e Mestre em Estudos de Linguagens, pela Universidade do Estado da Bahia - Uneb (2008), Cristhiane Ferreguett.