editorial destaques

O QUE ESTÁ EM FOCO

economia sustentabilidade comunidade política saúde educação esportes polícia

COLUNAS

além da porteira curtas e picantes eco e pet vidas em foco

Tentativa de Assassinato

Publicado em 11 de julho de 2018 às 21:05h

Sequestrador tentou incendiar carro em que esposa e filha do policial estavam presas no porta malas

por Katia Armini

(TN) – Os detalhes do sequestro seguido de roubo contra a teixeirense Lucinéia Meirelles Leal, mais conhecida como “Néia”, de 43 anos e sua filha menor de 8 anos de idade, começaram a vir à tona na tarde desta terça-feira, dia 10 de julho. As duas são, respectivamente, esposa e filha de um policial militar.

Lucinéia disse que após ser abordada e roubada pelo criminoso em Teixeira de Freitas, foi obrigada a seguir dirigindo o Toyota Corolla, placa PKZ-9300, pertencente ao marido, até Itabela, sempre com o criminoso ao lado, que usava a faca e sua filha sentada no banco de trás. Em Itabela, ainda segundo a vítima, o sequestrador assumiu a direção do veículo, colocou mãe e filha amarradas no porta-malas, parou e conversou com alguém, que seria sua esposa, a quem teria dito que ia conseguir o dinheiro e saiu depois em alta velocidade. “Ele [sequestrador] chegou a sair da pista algumas vezes, mas conseguiu retornar”, disse Lucinéia.

Ao anoitecer o criminoso, que havia roubado a quantia de R$ 340,00 que a vítima tinha sacado numa agência bancária de Teixeira de Freitas para pagar contas no comércio, numa localidade conhecida como ‘Curva da Visgueira”, no município de Itagimirim, bateu o carro num barranco e numa árvore, indo parar na lateral da rodovia BR-101. Na manhã desta terça-feira (10), dois policiais militares e um socorrista do SAMU que saíram de Eunápolis e iam trabalhar em Itagimirim, perceberam o Corolla no meio da vegetação e quando aproximaram-se, ouviram os pedidos de socorros da mãe e filha que estavam trancadas e amarradas no compartimento de bagagem.

No fim da tarde desta terça-feira (10) a polícia analisou o veículo, para tentar encontrar algum vestígio do criminoso, quando descobriu que o sequestrador, antes de abandonar mãe e filha presas no porta-malas, tentou atear fogo no veículo. Na tampa do tanque de combustível ficaram evidentes as marcas das chamas, com um pedaço de papel parcialmente queimado. O fogo só não teria se propagado pelo fato do bandido não ter conseguido abrir a tampa do compartimento e também em virtude de um dispositivo que existe no Toyota Corolla, que impede a entrada de qualquer produto sólido no tanque.

Mãe e filha já estão com a família em Teixeira de Freitas, onde recebem apoio para que possam esquecer do drama que viveram. Por ter parado o veículo e conversado com alguém em Itabela, a polícia acredita que o sequestrador seja morador da cidade. Por enquanto está descartada a hipótese de represália contra o policial militar teixeirense.

Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK WHATSAPP


Colunas

Além da porteira
Confira todas as informações sobre o Agronegócio e Economia Local, oportunidades e curiosidades e muito mais.
Curtas e picantes
Engenheiro Civil, Pós Graduado em Marketing Empresarial, participa como estrategista em Campanhas Políticas desde 1985, conhecido por Dilvan Coelho.
Eco & Pet
Doutora em linguística pela PUC-RS (2014) e Mestre em Estudos de Linguagens, pela Universidade do Estado da Bahia - Uneb (2008), Cristhiane Ferreguett.