editorial destaques

O QUE ESTÁ EM FOCO

economia sustentabilidade comunidade política saúde educação esportes polícia

COLUNAS

além da porteira curtas e picantes eco e pet vidas em foco

SAÚDE

Publicado em 26 de julho de 2018 às 17:45h

Uma menina é infectada com o HIV a cada 3 minutos, diz Unicef : Sexo forçado e precoçe

por Katia Armini

(Estadão) – Um relatório do Fundo das Nações Unidas para as Crianças (Unicef), apresentado nesta quarta-feira, 25, na Conferência de Aids de Amsterdã, aponta que a cada três minutos uma menina entre 15 e 19 anos é infectada pelo vírus HIV. Entre os motivos estão sexo à força e estimulação do sexo precoce.

Embora tenha havido um progresso substancial na luta contra a aids nas últimas duas décadas, a incapacidade de evitar tantas infecções novas entre crianças e adolescentes está refreando esse avanço, disse o relatório.

Segundo o levantamento, a propagação da epidemia entre meninas adolescentes está sendo estimulada pelo sexo precoce, inclusive com homens mais velhos, sexo forçado, impotência para negociar relações sexuais, pobreza e falta de acesso a aconselhamento confidencial e exames.

“Na maioria dos países, mulheres e meninas carecem de acesso a informações, serviços e até ao poder de dizer não ao sexo de risco”, disse Henrietta Fore, diretora-executiva do Unicef. “O HIV floresce entre os mais vulneráveis e marginalizados, o que coloca as meninas adolescentes no cerne da crise.”

O relatório do Unicef, apresentado nesta quarta-feira em uma conferência da aids em Amsterdã, aponta que 130 mil adolescentes de 19 anos ou menos morreram de aids no ano passado e que 430 mil foram infectadas – quase 50 por hora. /REUTERS

Compartilhe nas redes socias: FACEBOOK WHATSAPP


Colunas

Além da porteira
Confira todas as informações sobre o Agronegócio e Economia Local, oportunidades e curiosidades e muito mais.
Curtas e picantes
Engenheiro Civil, Pós Graduado em Marketing Empresarial, participa como estrategista em Campanhas Políticas desde 1985, conhecido por Dilvan Coelho.
Eco & Pet
Doutora em linguística pela PUC-RS (2014) e Mestre em Estudos de Linguagens, pela Universidade do Estado da Bahia - Uneb (2008), Cristhiane Ferreguett.